Respondidas
Como fazer o refino e classificar o óleo bruto extraído das sementes de maracujá?

Como fazer o refino e classificar o óleo bruto extraído das sementes de maracujá?

  
Postado 2 anos atrás
Votos Último

Respostas


O óleo amarelado-turno extraído do maracujá pode ser refinado em quatro etapas:

Degomagem.

Neutralização.

Clarificação.

Filtração.

O processo de degomagem consiste em adicionar 3% de água acidificada (0,1% de ácido cítrico ou fosfórico) em relação à massa de óleo aquecida a 60 °C, sob agitação mecânica constante, durante 30 minutos. Uma posterior etapa de centrifugação retira a goma formada pela parte inferior da centrífuga, recuperando-se o óleo, na parte superior.

Na neutralização, adiciona-se um álcali (2% de soda cáustica ou barrilha) ao óleo degomado, para remover os ácidos graxos livres, glicerol, carboidratos, resinas e metais. Assim, o óleo e o álcali são misturados, formando sabões, as chamadas borras, que são removidas por centrifugação, quando então o óleo é recuperado.

Na etapa de clarificação, removem-se os pigmentos que conferem uma cor mais escura ao óleo, pois este precisa tornar-se claro e cristalino, e assim, mais aceitável aos consumidores. O óleo é então submetido a aquecimento e agitação, em tanques, onde são adicionados meios clarificantes para absorver os pigmentos:

Terras diatomáceas.

Carvão ativo ou argila bentonita.

Após a etapa de clarificação, o óleo passa por um filtro de placas ou velas verticais, no quais os meios clarificantes são retidos, para posterior descarte. O óleo refinado apresenta coloração levemente amarelada e odor característico.

Fonte: Maracujá : o produtor pergunta, a Embrapa responde / Fábio Gelape Faleiro, Nilton Tadeu Vilela Junqueira, editores técnicos. – Brasília, DF : Embrapa, 2016. 341 p. : il. ; 16 cm x 22 cm – (Coleção 500 perguntas, 500 respostas).

  
Postado 2 anos atrás