Respondidas
É necessário o plantio de quebra-ventos em pomares de pequenas frutas?

É necessário o plantio de quebra-ventos em pomares de pequenas frutas?

  
Postado 2 anos atrás
Votos Último

Respostas


Sim. O uso de quebra-ventos é bastante benéfico para essas fruteiras, pois, de modo geral, todas são afetadas negativamente pelo excesso de vento.

Amoreiras e framboeseiras, cultivadas em locais sujeitos a rajadas fortes de vento, ou a ventos excessivamente frios, quentes ou secos, podem ser seriamente danificadas, com prejuízo no desenvolvimento da planta (quebra de galhos), na produção (queda de flores) e na qualidade da fruta (lesões).

No caso do mirtilo, os ventos predominantes podem causar problemas de estresse nas plantas logo após o plantio e no início do desenvolvimento.

Se a área onde o plantio vai ser feito não possui uma proteção natural, deve-se providenciar, antes mesmo da instalação do pomar, o plantio de espécies perenes adequadas, com crescimento rápido, para formar essa barreira contra os ventos. As espécies perenes de crescimento rápido demoram 2 ou 3 anos para dar uma proteção razoável e, por isso, podem ser instalados quebra-ventos artificiais ou de plantas anuais, que reduziriam temporariamente a velocidade dos ventos.

Fonte: Pequenas frutas : o produtor pergunta, a Embrapa responde / editores técnicos, Luís Eduardo Corrêa Antunes, Alexandre Hoffmann. – Brasília, DF : Embrapa, 2012. 194 p. : il. color. ; 16 cm x 22 cm. – (Coleção 500 perguntas, 500 respostas).

  
Postado 2 anos atrás